A Sociedade    |    Palavra do Presidente    |    Oftalmologistas Sócios    |    Sociedades Filiadas    |    Leis e Normas    |    Glossário    |    Recomendações
13/10/2016 - Dia Mundial da Visão alerta para prevenção da cegueira no mundo e a importância da detecção precoce

Com o objetivo de evitar a cegueira, o Dia Mundial da Visão é comemorado no Brasil em 2016 com o tema "Juntos Somos Mais Fortes" ("Stronger Together"). A data criada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e celebrada anualmente na segunda quinta-feira de outubro, chama a atenção para os perigos à visão.

Nesta data, em todo o planeta, médicos, pacientes, autoridades e comunidades realizam ações de conscientização e esclarecimento para que todos reflitam sobre o que está ao nosso alcance fazer para que até 2019 tenhamos reduzido em 25% o total de cegos por causas que poderiam ser evitadas.

A Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO) alerta para o problema da cegueira global: a cada 5 segundos uma pessoa fica cega no mundo (em relação às crianças, a média é de uma criança cega por minuto). No entanto, até 75% dos casos de cegueira são resultado de causas previsíveis e/ou tratáveis, destaca João Alberto Holanda de Freitas, presidente da SBO.

Segundo o IBGE, existem no Brasil 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual. No mundo, de acordo a OMS, cerca de 40 a 45 milhões de pessoas são cegas e outros 135 milhões sofrem limitações severas de visão. Desse total, entretanto, de acordo ainda com a OMS, 80% seriam evitáveis caso houvesse um número maior de ações efetivas de prevenção e/ou tratamento. Por isso, o acesso ao atendimento médico oftalmológico é decisivo para alterar as condições de saúde ocular do povo brasileiro.

Ainda, segundo a OMS, de cada dez casos de perda de visão, oito poderiam ser evitados se detectados precocemente com visitas periódicas ao oftalmologista. Embora a maioria dos problemas oftalmológicos se manifeste a partir dos 40 anos, hoje se recomenda que a primeira consulta deva ocorrer quando a criança tem entre dois e três anos. No início da escolarização todas devem ser submetidas a exame de acuidade visual: os vícios de refração (miopia, hipermetropia e astigmatismo) quando não corrigidos podem levar à perda visual.

Além disso, algumas doenças oculares podem ser detectadas quando a criança nasce, com o Teste do Olhinho, feito ainda na maternidade. As doenças mais comuns em crianças são: retinopatia da prematuridade, glaucoma congênito, catarata congênita, toxoplasmose congênita e retinoblastoma.

De acordo ainda com os números da OMS, cerca de 80% das 45 milhões de pessoas cegas no mundo são maiores de 50 anos. As principais causas de cegueira entre adultos são: catarata (reversível), glaucoma, retinopatia diabética e degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

A notícia que se pode comemorar é que a maioria dessas doenças têm prevenção e tratamento, inclusive com modernos recursos cirúrgicos, como exame de fundo de olho, obrigatório em qualquer exame oftalmológico. O tratamento precoce e a conscientização da população, através de programas educacionais, são duas armas poderosas contra a cegueira.

 
IDENTIFICAÇÃO
Para acessar a área do médico, identifique-se informando os campos solicitados abaixo:
 
Revista Brasileira de Oftalmologia
Submissão de artigos para Revista Brasileira de Oftalmologia
Acesse:   
 
 
 
 Rua São Salvador, 107 - Laranjeiras - RJ - Cep: 22.231-170    Tel.: +55 (21) 3235-9220 | Fax.: +55 (21) 2205-2240    E-mail: sbo@sboportal.org.br