A Sociedade    |    Palavra do Presidente    |    Oftalmologistas Sócios    |    Sociedades Filiadas    |    Leis e Normas    |    Glossário    |    Recomendações
PALAVRA DO PRESIDENTE
 
Caros amigos,

A iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS) de definir Diabetes como tema central do Dia Mundial da Saúde, que se comemora em 7 de abril, mostra a importância dessa doença nos dias atuais, principalmente por acometer grande parcela da população em fase intensamente laborativa nos países industrializados- 20 a 60 anos.

Para a Sociedade Brasileira de Oftalmologia a iniciativa da OMS reveste-se de importância capital, uma vez que as complicações oculares decorrentes da doença- a retinopatia diabética, como nós, médicos oftalmologistas, bem sabemos, pode levar à cegueira irreversível, É uma doença traiçoeira, não incomoda, não doe, mas cerca de 40% dos diabéticos sofrem de alterações oftalmológicas.

Estima-se que 10% da população mundial tenha diabetes. No Brasil com 200 milhões de habitantes, calcula-se existir 20 milhões de diabéticos. Desses, cerca de 50% desconhecem ser portadores da doença. É lamentável, pois é uma complicação tratável e evitável. Para isso, entretanto, necessitamos de campanhas permanentes para que a população diabética não chegue à cegueira.

Em uma cidade como a do Rio de Janeiro, por exemplo, com os seus 10 milhões de habitantes, acredita-se que existam 1 milhão de diabéticos. Destes, 50% farão alguma forma de RETINOPATIA DIABÉTICA, isto é, 500 mil pessoas correm serio risco de ficarem cegas!

Os programas episódicos de saúde pública, mutirão para medir a glicose, etc., não resolvem. Servem para alertar a população, mas deveriam ser permanentes, começando nas escolas de nível fundamental, acompanhando crianças, cujas famílias têm histórico familiar da doença. Pacientes diagnosticados e tratados a tempo, dificilmente chegarão ao estágio da cegueira.

Para ajudar a prevenir a retinopatia diabética, ela deve ser tratada como PROBLEMA de SAÚDE PÚBLICA. As campanhas devem ser permanentes. Devem alertar a população sobre a importância do controle do açúcar no sangue e da pressão sanguínea, realização de exame oftalmológico periódico feito por um médico oftalmologista, a abstinência total ao fumo ( há quem preconize adotar nos maços de cigarro um alerta, também sobre a retinopatia diabética), seguir uma dieta apropriada.

A moderna oftalmologia utiliza laserterapia associada a drogas antiangiogênicas para evitar a perda da visão da população diabética. E um bom controle clínico é fundamental.

Cordialmente,
João Alberto Holanda de Freitas
Presidente da Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Palavra dos presidentes anteriores:
 Rua São Salvador, 107 - Laranjeiras - RJ - Cep: 22.231-170    Tel.: +55 (21) 3235-9220 | Fax.: +55 (21) 2205-2240    E-mail: sbo@sboportal.org.br